Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aventuras de um português na Alemanha

Uma marca em português na Europa

O artigo começa com «Farol significa traduzindo do Português "Leuchtturm" tendo como simbolismo "aquele que guia"»

Assim começa o artigo que o jornal 'Darmstadt Echo' escreveu esta semana sobre o Farol City Guides, após uma entrevista que lhes concedi a propósito do lançamento de um novo destino, Darmstadt. (ler artigo)

Tenho de admitir que até o ler esta semana nunca me tinha realmente debruaçado sobre uma questão interessante: o produto que criei e que quero expandir no mundo usa um nome português. ;)

A verdade é que nem sempre é fácil impôr o português como nome para produtos internacionais. Existem claro exemplos como a Salsa ou outras, no entanto as empresas portuguesas tendem a usar nomes estrangeiros quando chega a altura de se impôr no estrageiro.

O "Farol" começou por ser o nome do projeto na ESA - FAROL Project - assim lhe chamámos quando iniciámos em final de 2009.

Chegada a altura de entrar no mercado, uma decisão havia que ser tomada: que nome usar para uma aplicação que vai ser usada tanto por portugueses, como russos, americanos, italianos, alemães ou mesmo iranianos?

Sendo que sempre me inclinei pelo nome Farol, pelo seu simbolismo, comecei no entanto a inquirir colegas e amigos estrageiros do que lhes parecia a palavra... a que lhes soava quando a diziam.... como soa o nome na sua língua... E acabei por chegar à conclusão que o nome "Farol" afinal não soa assim tão mal aos ouvidos de um estrangeiros.

Vindo Farol do latim e grego, tem pronúncia semelhante em todas as línguas latinas (espanhol, italiano, francês), o que lhes permite associar o nome ao simbolismo. Para todos os outros, fica a imaginação de que o logo tenha algo a haver com as letras F A R O L.

Para mim fica a satisfação de que, embora à escala micro, tou a dar o meu contributo para expandir o português por este mundo fora, neste caso um "city guides"

Note-se que não estou a ser provinciano nem "orgulhosamente Português". Eu sinto-me Português, não o escondo de ninguém. E naquilo que está ao meu alcance tento ajudar a mostrar a nossa cultura, tradições... quem nós realmente somos. Não vendo no entanto o Farol como marca portuguesa, mas está na essência do produto (o nseu nome) essa portugalidade está lá. E é assim que devemos conquistar a nossa identidade: sem a impor, mas integrá-la. Farol (PT) e City Guides (EN).

Meia dúzia de anos depois...

Por cá estou, é verdade... 6 anos após de ter chegado à Alemanha, precisamente no dia 11 de Janeiro de 2007.

Recordo-me das primeiras impressões, onde tudo era diferente: os espaços, as pessoas, as vozes, as luzes... Durante os anos fui-me no entanto habituando e integrando nesta cultura que, embora igualmente Europeia, é na realidade bem diferente da Portuguesa. Não é melhor ou pior, é diferente, e com o tempo fui-me habituando a respeitá-la e entender a forma de as pessoas aqui verem e viverem a vida. Estou bem aqui, mas também porque estou com um pé em Portugal, voando muitas vezes para o  Porto para estar com a minha família e os amigos (Salvé Ryanair!).

Acho que após este tempo encontrei um bom balanço: trabalho num país onde gosto, e tenho facilidade de estar muitas vezes durante o ano com aqueles que adoro em Portugal. Sem esse balanço, acredito que já cá não estaria, simplesmente porque não consigo viver sem o carinho da família, sem o sol, sem o mar...

Todos os anos relembro o dia que cheguei a Darmstadt neste blog. A incerteza que tive em alguns anos sobre o que me esperava no ano seguinte, deu lugar neste preciso momento a um grande impulso que me vai permitir continuar a trabalhar no projeto que me tem ocupado nos últimos 3 anos: a LatitudeN. Se algumas vezes duvidei se o que estava a fazer era o correto, agora sei que tudo valeu apena, porque há mais gente a acreditar naquilo que eu vejo como o futuro. Estou muito satisfeito por poder dizer "Não me arrependo das decisões que tomei": sair do país, arriscar, viver no limite.

2013 parece ganho... quanto ao futuro... seja o que acontecer. Sejemos sim felizes naquilo que temos e fazemos. Eu neste momento sou.

São João na Alemanha

Não muito longe de Darmstadt há uma pequena cidade chamada Groß-Umstadt, onde vivem 1000 Portugueses.

 

O São João (S. Johannes Fest) é festejado todos os anos, com ranchos, comida e bebida portuguesa. E muitos alemães juntam-se e dançam com os Portugueses.

 

Não faltou o caldo verde, sardinhas, rissol de carne, e obviamente... Super Bock.

 

Até a fogueira de São João lá estava. Só faltaram os martelos e o alho porro

Coincidências da vida...

Faz hoje exatamente 5 anos que cheguei à Alemanha. No dia 11 de Janeiro de 2007 (por esta hora) estava eu a dar os primeiros passos em Darmstadt como estagiário Inov, por 9 meses (é verdade!).

 

Hoje, dia 11 de Janeiro de 2012, é um outro dia importante... A LatitudeN iniciou a comercialização do Farol City Guides, por agora em Bruxelas. Coincidências da vida, que não se controlam nem se puxam.

 

Costumo perguntar todos os anos onde estarei no ano seguinte, e a vida tem sido sempre um poço de surpresas para mim (pela positiva, até agora pelo menos). E como é da praxe volto a perguntar... onde estarei dia 11 de Janeiro de 2013? Eu não sei...alguém sabe?

Darmstadt rules em poder de compra

De acordo com o Eurostat, Darmstadt é a 15ª região Europeia com maior poder de compra (PIB per capita em paridade de poder de compra). Só não vejo reflexos disso na minha carteira. :)

1 - Londres (UK)

2- Luxemburgo (LU)

3 - Bruxelas (BE)

4 - Hamburgo (DE)

5 - Viena (AT)

6 - Paris (FR)

7 - Estocolmo (SE)

8 - Oxford (UK)

9 - Baviera (DE)

10 - Groningen (NL)

11  - Hovedstaden (DK)

12 - Praga (CZ)

13 - Utrecht (BE)

14 - Sudeste Irlanda (IE)

15 - Darmstadt (DE)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tempo