Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aventuras de um português na Alemanha

Passou-se um mês

Já lá vai o dia 11 de Janeiro, dia em que cheguei à Alemanha. Cinco tugas numa cidade estranha para quase todos, mas a que facilmente nos adaptámos. Darmstadt já faz parte da nossa vida, do nosso dia a dia. Cada um de nós assentou arraiais, a maioria separado, a viver em casa com estrangeiros (eu, a Filipa e o Hugo) e dois resistentes que alugaram uma casa em conjunto (Álvaro e Filipe).

Agora que tenho a vida estabilizada, tenho mais liberdade para viajar. Aliás, já tenho várias viagens marcadas em companhias de aviação ou alugando carro. Na Alemanha existe bastante mobilidade, devido às boas redes de auto-estradas e de ferrovias. Só não é muito aconselhável o autocarro, pois não há grandes redes nacionais dos mesmos. E tendo eu um cartão de descontos na Deutsch Bahn, vai ser só passear nos fins de semana.

Já tenho a minha quilometragem de cerveja na barriga, em grande parte abastecido no Ratskeller, o bar típico que existe na Markt platz. A nível de comida, nada como o Panino, um restaurante italiano onde nos servem refeições a preço de estudante.

Por fim o trabalho, esse embora nem sempre abunde, parece interessante. Mas não me quero ainda pronunciar, pois ainda é cedo.

Fazendo um apanhado destes 30 dias, posso dizer que está a valer muito a pena esta experiência, quer pela experiência pessoal, quer profissional.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tempo