Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aventuras de um português na Alemanha

Geração INOV Contacto

Últimos cartuchos do Contacto, tempo para refletir. E tenho vontade de falar um bocado do programa no qual participei. Não do conteúdo em si (que mereceria vários posts), mas sim dos contacteantes. Daqueles a que chamam "nata da nata". Pois é, mas a minha sincera opinião é que isso não corresponde á verdade.

Contra mim posso estar também a falar (mas acredito que não é o caso). Mas se é verdade que há alguns  exemplos de contacteantes que realmente contribuiram de forma positiva para a prossecussão dos objectivos do programa (representar o país no seu melhor, empreendedorismo, etc...), a verdade é que sobra uma larga franja que apenas usa o programa para seu único e exclusivo interesse pessoal.

Refiro-me por exemplo aos participantes no famoso "yahoo groups", ao qual finalmente hoje deixei de fazer parte. Pessoas que não estão minimamente interessadas em desenvolver algo que contribua para o sucesso e empreendedorismo do país, mas que pura e simplesmente se aproveita da rede para fins pessoais: vender casas, casas dos amigos, dos amigos dos amigos, divulgar festas, etc... O último que me fez finalmente sair da lista (obrigado...) foi um contacteante a vender um IPod. Alto.... afinal o contacto ainda serve para alguma coisa... talvez criar o Contacto Ebay... grande ideia... tudo que a famosa rede, nata da nata da nação conseguiu produzir até hoje, foi isto.... E eu faço parte do contacto, e sou parte do problema, Mas gostava também de ser parte da solução.

 

E se calhar são esses mesmos que estão sempre a criticar o programa e a falar mal do que existe. Mas soluções, tá quieto.... 

 

É verdade que há que separar o trigo do joio, mas a realidade é que às vezes "a má moeda acaba por expulsar a boa moeda". Acredito e espero que a verdadeira nata não apanhe o bolor da restante.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tempo