Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2014

Quem está a matar o pastel de nata?

Depois de Pedro Alvares Cabral ter descoberto o Brasil, parece que portugueses de repente descobriram nova mina de outro...o pastel de nata. Os turistas adoram, os portugueses adoram, e por isso, agora, até cafés franchisados dedicados a ele proliferam pelo país.

pastel de nata.jpgMas nem tudo o que reluz é ouro... Cada vez mais os cafés trocam o pastel de nata feito por pasteleiros pelo congelado. Chamar a esse pastel de nata é no mínimo uma ofensa a quem aprecia. A massa folhada espessa e que se desfaz mal se dá uma trinca é o primeiro sinal de que é "made in congelador". Os bordos queimados e o pouco recheio não deixam enganar.

Eu tenho de dizer que sou passado por pasteis de nata. A primeira coisa que faço sempre que chego ao aeroporto do Porto e espero por boleia é pedir um café e uma nata. Mas no aeroporto do Porto agora...só congelado. E os cafés, visto que têm mais margem de lucro e menos trabalho com...congelados, toca lá a vender...congelado! Já começam a ser mais os locais com pasteis de nata congelados do que os de pasteleiro. E isto para mim é uma grande fraude. Enganam-me a mim (à minha barriga desejosa de uma boa nata), mas enganam acima de tudo quem nunca provou: os turistas. Dizer (tal como num franchising que tem nome de nata e outros que proliferam nos shopings) que aquilo são pasteis de nata é chamar-me tanso, é matar a nossa culinária, a nossa cultura, as nossas tradições... apenas porque lhes dá dinheiro rápido, sem pensar que no futuro pode na verdade virar-se contra eles.

Desconsolado no aeroporto, resta-me então esperar pelo dia seguinte e ir à pastelaria do bairro para matar a a verdadeira saudade.

sinto-me:
publicado por bruno@deutschland às 21:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

...in Deutschland

pesquisar

 

Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Fim de Ano nos Alpes

A Geração Rasca a aparece...

Ich hätte gerne einen... ...

Porque paguei eu para vot...

A Europa num mundo cor de...

Viagem pelo maravilhoso m...

Para onde caminha o jorna...

Porque não sou Charlie...

Quem está a matar o paste...

O sabor do verdadeiro caf...

arquivos

Janeiro 2016

Novembro 2015

Setembro 2015

Junho 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Julho 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Maio 2008

Março 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Porque paguei eu para vot...

links

tempo

Visitantes


Visitors Counter

subscrever feeds